segunda-feira, 1 de março de 2021

Regiões do Triângulo, Alto Paranaíba e Noroeste de MG têm quase 1,5 mil casos de dengue em três meses

 

Em três meses, as cidades do Triângulo Mineiro, Alto Paranaíba e Noroeste de Minas Gerais somaram 1.455 casos prováveis de dengue. Os dado é do Boletim Epidemiológico divulgado na última quarta-feira (24) pela Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG).

O levantamento leva em consideração as notificações feitas pelos municípios no período de 29 de novembro de 2020 à 24 de fevereiro de 2021. Ainda segundo o documento, as regiões também somam 16 casos prováveis de febre chikungunya e 12 casos prováveis de zika (veja abaixo).

Casos prováveis de dengue, chikungunya e zika nas principais cidades do Triângulo, Alto Paranaíba e Noroeste de MG


Local de residência

   Dengue

     Chikungunya

   Zika

Uberlândia

     164

              02

      -

Uberaba

     577

              09

     04

Patos de Minas

     113

               -

      -

Araxá

     09

               -

      -

Ituiutaba

     37

              03

     03

Paracatu

     31

               -

      -

Total

     931

             14

     07

 

Dengue

Conforme o boletim, Minas Gerais registrou 6.682 casos prováveis (casos notificados exceto os descartados) de dengue entre o final de novembro e 24 de fevereiro. Deste total, 1.969 casos foram confirmados para a doença.

Entre os principais municípios do Triângulo, Alto Paranaíba e Noroeste de MG, Uberaba foi o que teve o maior número de casos prováveis da doença (577), seguido de Uberlândia (164). Patos de Minas tem 113, Ituiutaba tem 37, Paracatu tem 31 e Araxá tem 9.

Em relação às mortes por dengue, foi confirmada uma morte por dengue em Paracatu no período. No último ano, foram 12 óbitos confirmados em todo o estado, registrados nas cidades de Alfenas (1), Belo Horizonte (1), Campina Verde (2), Canápolis (1), Carneiinho (1), Guaxupé (1), Itamarandiba (1), Itaobim (1), Medina (1), Nova Lima (1) e Santa Luzia (1).

 

Chikungunya

No estado, foram registrados 1.303 casos prováveis de chikungunya entre o final de novembro e 24 de fevereiro; destes, 604 foram confirmados. Não houve mortes pela doença em Minas Gerais até o momento.

No Triângulo, Alto Paranaíba e Noroeste de MG, há casos prováveis da doença registrados em Guarda-Mor (01), Ituiutaba (03), Pirajuba (1), Uberaba (09) e Uberlândia (02).

Em 2020, Minas Gerais teve 3.051 casos prováveis de chikungunya, com 1.657 confirmados.

 

Zika

Com relação à zika, foram registrados 63 casos prováveis em Minas; destes, quatro foram confirmados. Não houve mortes pela doença em Minas Gerais até o momento.

No Triângulo e Alto Paranaíba, são 12 casos prováveis da doença registrados. Conceição das Alagoas (01), Ituiutaba (03), Santa Vitória (04), Uberaba (04).

Em 2020, o estado encerrou com 464 prováveis, sendo 144.

 

Com informações do portal G1 Triângulo

Fonte da matéria: Clube Notícias


Compartilhe:

Vereador Lásaro Borges

Autor & Editor

Lásaro Borges é vereador em Patos de Minas - MG, atuante no meio político a mais de 15 anos, ele sempre trabalhou em prol da população, já foi líder comunitário, presidente de bairro, como cidadão lutou por diversas causas sociais e atualmente exerce o papel de representante do legislativo patense, para saber mais sobre Lásaro Borges, clique aqui.

0 comentários:

Postar um comentário

2016 Portal Lásaro Borges - desenvolvido com tecnologia Blogger Templates By Templateism | Templatelib