quarta-feira, 11 de novembro de 2020

Veja os projetos que foram aprovados em Patos de Minas para receberem recursos de até R$ 1 milhão

 

A Prefeitura de Patos de Minas lançou, no último mês, o edital de chamamento público “Cultura Virtual – Unindo Laços, Quebrando Resistências”, um programa de ações culturais on-line em tempos de pandemia da Covid-19. O valor total de recursos destinados foi de até R$ 1 milhão, para atender projetos de até R$ 100 mil cada. Nove Organizações da Sociedade Civil protocolaram as suas propostas em tempo hábil, e o Comitê Gestor de Acompanhamento e Fiscalização da Lei Aldir Blanc, nomeado pelo prefeito José Eustáquio Rodrigues Alves, avaliou os trabalhos em duas reuniões, aprovando todas as propostas nesta segunda-feira (10). 

As entidades culturais que tiveram as suas propostas aprovadas foram:

-Associação Peleja – Criação Cultural, com o projeto “Festival Marreco Virtual 2020”; 
-ACAT – Associação Cultural dos Artistas de Teatro, com o projeto “Festival Virtual de Artes Cênicas”; 
-Associação dos Músicos de Patos de Minas, com o projeto “AMPLIVE”; 
-Associação Balaio de Arte e Cultura, com o projeto “Sob o Olhar do Novo Mundo”; 
-União dos Artistas Plásticos de Patos de Minas – Unart, com o projeto “1ª Exposição Virtual do Portal da Unart”; 
-Associação das Folias de Reis de Patos de Minas, com o projeto “Patos de Minas nas vozes da Folia”; 
-Associação Cultural Afro-brasileira Vovó Ana – Ascava, com o projeto “Preservação e Difusão da Cultura Quilombola”; 
-Associação dos Remanescentes dos Quilombos das Famílias Teodoro de Oliveira e Ventura – ARQTOV, com o projeto “Cultura Quilombola/Capoeira em Patos de Minas”; 
-Congado Nossa Senhora do Rosário, com o projeto “A força da tradição de congadas em Patos de Minas”.

Os recursos serão repassados por meio de convênio a ser feito entre a Prefeitura de Patos de Minas e a Organização da Sociedade Civil, seguindo as normas da Lei Federal nº 13.019 de 2014. O prazo de execução de todas as etapas, incluindo prestações de conta junto ao município, deve se encerrar em 31 de dezembro de 2020.

Subsídios mensais para espaços culturais 

O Comitê Gestor de Acompanhamento e Fiscalização da Lei Aldir Blanc avaliou também os espaços culturais que realizaram cadastro, por meio do Edital de Chamamento Público nº 03/2020 – Cadastro Municipal de Espaços Artísticos e Culturais para solicitação de subsídio mensal para manutenção do espaço artístico. O referido cadastramento foi realizado através do preenchimento e envio de ficha cadastral disponibilizada no portal da prefeitura, no período de 28 de setembro a 5 de outubro de 2020, em razão da Lei Federal 14.017, de 29 de junho de 2020, artigo 2º, inciso II.

Nove espaços situados no município foram cadastrados por seus representantes: 
Associação Peleja – Criação Cultural; 
Fundação Casa da Cultura do Milho; 
Associação Cultural Afro-brasileira Vovó Ana – Ascava; 
Associação das Fiandeiras e Artesãos de Patos de Minas; 
Instituto Musical Som & Tom Ltda; 
Bruno de Oliveira Marra Rocha; 
Primme Champanheria & Lounge Eireli; 
Bruno Ferreira de Lima & Cia Ltda; 
e Acadêmicos do Samba de Patos de Minas.

O Comitê Gestor indeferiu o repasse de subsídio mensal a todos eles, apontando inconformidades com o edital lançado pela prefeitura, conforme ata publicada no Diário Oficial do Município na data de hoje.

Fonte da matéria: Patos Hoje

Compartilhe:

Vereador Lásaro Borges

Autor & Editor

Lásaro Borges é vereador em Patos de Minas - MG, atuante no meio político a mais de 15 anos, ele sempre trabalhou em prol da população, já foi líder comunitário, presidente de bairro, como cidadão lutou por diversas causas sociais e atualmente exerce o papel de representante do legislativo patense, para saber mais sobre Lásaro Borges, clique aqui.

0 comentários:

Postar um comentário

2016 Portal Lásaro Borges - desenvolvido com tecnologia Blogger Templates By Templateism | Templatelib