segunda-feira, 24 de junho de 2019

Saiba como aliviar os sintomas de doenças oculares típicas do inverno

O inverno começou nesta sexta-feira (21) e com ele proliferam-se os problemas oculares, por causa da baixa umidade do ar, característica típica da estação, além da queda na temperatura. Entre as doenças mais comuns estão as alergias, conjuntivites e o olho seco. 
Geralmente, as pessoas que mais sofrem com a baixa umidade são aquelas com mais de 60 anos, quem usa lente de contato e os pacientes diagnosticados com olho seco ou com alguma alergia. "Nessa época, ocorrem as inversões térmicas, os poluentes se acumulam no ar, o que pode contribuir para a manifestação de alergias e até de uma conjuntivite alérgica", explica o oftalmologista Anderson Giovanni Ferreira, preceptor da Fundação Hilton Rocha, um dos hospitais referência em atendimento oftalmológico em Belo Horizonte.
Segundo o oftalmologista, um terço dos pacientes que procuram a instituição no inverno apresentam algum tipo de alteração ocular devido à estação seca.
Entre os sintomas do olho seco estão a coceira, a vermelhidão e a dor. "Além disso, a maioria dos medicamentos interfere na produção de lágrimas", alerta.
 A baixa temperatura também favorece o aparecimento de resfriados, por causa da aglomeração de pessoas em locais fechados. "Basta uma pessoa resfriada em um local fechado para aumentar o risco de contaminação. E a manifestação do vírus também pode ocorrer por meio de uma conjuntivite", aponta o oftalmologista. 
Como aliviar os sintomas
  • Fazer uso de aparelhos umidificadores ou de uma toalha molhada na cabeceira da cama.
  • No caso do olho seco, manter uma dieta rica em ômega 3, 6 e 9 para ajudar na lubrificação.
  • Beber muito líquido.
  • Evitar coçar o olho.
  • Manter uma dieta saudável. 
  • Em todos os casos, sempre procurar um médico oftalmologista.

Doenças mais frequentes no inverno:
Olho seco 
A Síndrome do Olho Seco é caracterizada pela pouca ou má qualidade da lágrima, deixando a superfície dos olhos seca e facilitando o aparecimento de infecções e inflamações. O tratamento para os casos leves é feito com colírios lubrificantes. Os casos mais graves são tratados com géis lubrificantes oftalmológicos, corticóides e até mesmo cirurgias.
A melhor forma de se prevenir é usar colírios lubrificantes (prescritos por um oftalmologista), evitar coçar e fazer compressas com soro fisiológico gelado quando sentir irritação, 
Conjuntivite
Inflamação da membrana que reveste a parte anterior do olho. Pode ser infecciosa, alérgica ou química. Se manifesta por vermelhidão, secreção, inchaço das pálpebras e sensação de corpo estranho. Pode ocorrer em qualquer idade.
O diagnóstico é clínico e o tratamento é feito com colírios, que podem variar dependendo do tipo da conjuntivite (viral ou bacteriana).
Alergia
Segundo a Organização Mundial de Saúde, 57 milhões de brasileiros têm algum tipo de alergia e, em mais da metade dos casos, a doença se manifesta nos olhos por meio de coceira.
A orientação é lavar os olhos com soro fisiológico e evitar coçar.
Texto e foto: Jornal Hoje em Dia. 
Compartilhe:

Vereador Lásaro Borges

Autor & Editor

Lásaro Borges é vereador em Patos de Minas - MG, atuante no meio político a mais de 15 anos, ele sempre trabalhou em prol da população, já foi líder comunitário, presidente de bairro, como cidadão lutou por diversas causas sociais e atualmente exerce o papel de representante do legislativo patense, para saber mais sobre Lásaro Borges, clique aqui.

0 comentários:

Postar um comentário

2016 Portal Lásaro Borges - desenvolvido com tecnologia Blogger Templates By Templateism | Templatelib