segunda-feira, 19 de outubro de 2020

Alívio momentâneo: por conta da pandemia, Caixa permite pagar até 50% da prestação do imóvel

 

Mutuários da casa própria em dificuldade para retomar o pagamento integral das parcelas devido aos impactos da pandemia do novo coronavírus vão poder quitar agora 75% do valor da prestação, por até seis meses, ou entre 50% e 75% da prestação, por até três meses. Essa foi uma das medidas anunciadas ontem pelo presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães. Medida inclui também redução de juros de financiamento, carência para pagamento e o Feirão da Casa Própria online. No entanto, segundo especialista, a quitação parcial das parcelas é paliativa e só adia o problema, já que a dívida é incluída no saldo remanescente.

Na avaliação do presidente da Associação dos Mutuários e Moradores de Minas Gerais, Silvio Saldanha, a medida pode ser benéfica a muitos consumidores que precisem se organizar financeiramente em consequência da Covid.

No entanto, segundo ele, a orientação da entidade continua a mesma em relação à suspensão dos contratos: só usar se realmente for necessário para não se tornar inadimplente. “Com três ou mais parcelas em aberto, o banco pode iniciar uma cobrança extrajudicial e tomar o imóvel”, ressalta.

“É uma medida que resolve os problemas provisórios, não a longo prazo”, afirma o mutuário Vinícius Rocha, que não pretende reduzir o pagamento das parcelas neste momento. “Como já fiz a suspensão do contrato, por enquanto está tranquilo. Acho meio arriscado. Se ficar empurrando muito tempo, daqui a pouco não termino de pagar o apartamento”, brinca.

O assessor parlamentar Fernando Marcondes também não vai usar o novo benefício da Caixa. “Acho que só compensa para quem realmente está precisando do dinheiro do parcelamento”, avalia. No pico da pandemia, ele optou por suspender o contrato. “No fim das contas não compensou, pois tiver um aumento em torno de R$ 40 por mês nas parcelas”, conta.

Juros

Com o pacote de medidas, a partir de 22 deste mês, as pessoas físicas que assinarem contratos novos de financiamento habitacional pela Caixa no Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo (SBPE) pagarão taxas menores. O banco anunciou a redução em até 0,5 ponto percentual dos juros, que passarão a variar entre Taxa Referencial (TR) mais 6,25% ao ano e TR mais 8% ao ano, dependendo do perfil do cliente.

Pedro Guimarães apresentou o impacto da medida em uma simulação de financiamento de R$ 200 mil em 360 meses (30 anos) na taxa mais barata oferecida pelo banco. A prestação inicial, que somava R$ 1.958,48 para financiamentos concedidos em dezembro de 2018, foi reduzida em 25%, para R$ 1.568,52, nos futuros contratos a partir do dia 22.

Guimarães também anunciou a prorrogação da possibilidade de carência de seis meses para que o mutuário comece a pagar as prestações dos novos contratos imobiliários. Na compra de imóveis novos, as pessoas físicas passarão os primeiros 180 dias pagando apenas os seguros e a taxa de administração do contrato. A medida vale para as contratações efetuadas até 30 de dezembro.

O presidente da Caixa disse também que os tradicionais Feirões da Casa Própria serão realizados de forma virtual neste mês e novembro. Segundo Guimarães, o formato online atende às necessidades do cliente e do mercado.

Fonte: Agência Brasil


Fonte da matéria: Clube Notícias

Compartilhe:

Vereador Lásaro Borges

Autor & Editor

Lásaro Borges é vereador em Patos de Minas - MG, atuante no meio político a mais de 15 anos, ele sempre trabalhou em prol da população, já foi líder comunitário, presidente de bairro, como cidadão lutou por diversas causas sociais e atualmente exerce o papel de representante do legislativo patense, para saber mais sobre Lásaro Borges, clique aqui.

0 comentários:

Postar um comentário

2016 Portal Lásaro Borges - desenvolvido com tecnologia Blogger Templates By Templateism | Templatelib