quarta-feira, 2 de outubro de 2019

Patos de Minas sofre invasão de animais silvestres e Corpo de Bombeiros recomenda cuidados

A captura de animais silvestres é uma das grandes demandas do Batalhão do Corpo de Bombeiros de Patos de Minas. Os chamados acontecem frequentemente para conter os mais diferentes tipos de animais silvestres. Lobos, capivaras, tamanduás, cobras de todos os tipos e tamanhos e até onça já foram recolhidos pela corporação.
Outro animal bastante comum no perímetro urbano de Patos de Minas é o Teiú. Esse réptil que pode chegar a até 1,40m de comprimento e pesar até 5 quilos pode causar um estrago com sua mordida, principalmente se for em uma criança. Esse Teiú que aparece nas imagens foi visto no bairro Jardim Andradas no final de semana e iguais a ele existem vários pela cidade.
No Caiçaras Country Clube, os banhistas foram surpreendidos pela presença de um Ouriço-Cacheiro. Este animal tem como defesa uma cobertura de espinhos que é usada para afastar os predadores.  Ele se alimenta de frutas, raízes e insetos e tem muita facilidade para buscar seu sustento nos lugares mais altos.
Nesse caso, o Corpo de Bombeiros foi acionado para fazer a captura do animal. “Decisão correta”, diz a corporação. Ao se deparar com um animal silvestre, segundo o tenente Fernandes do Corpo de Bombeiros e da defesa civil, a recomendação é observar o animal a uma distância segura e acionar o Corpo de Bombeiros para fazer a captura.
Fernandes explica que os animais silvestres podem se tornar bastante agressivos, principalmente se tiverem com fome. Além disso, alguns animais como as serpentes por exemplo, possuem veneno que pode levar uma pessoa a morte. 

Fonte: Patos Hoje
Compartilhe:

Vereador Lásaro Borges

Autor & Editor

Lásaro Borges é vereador em Patos de Minas - MG, atuante no meio político a mais de 15 anos, ele sempre trabalhou em prol da população, já foi líder comunitário, presidente de bairro, como cidadão lutou por diversas causas sociais e atualmente exerce o papel de representante do legislativo patense, para saber mais sobre Lásaro Borges, clique aqui.

0 comentários:

Postar um comentário

2016 Portal Lásaro Borges - desenvolvido com tecnologia Blogger Templates By Templateism | Templatelib